Facebook Twitter Pinterest Linkedin Google + Email Whatsapp Telegram

Qualquer altura do ano é uma boa altura para se escapar para conhecer as aldeias encantadoras perto de Madrid, mas sabemos que nos custa menos e é mais apetecível quando o bom tempo chega. Dado que faz muito calor na cidade, aproveite e faça uma rota. Além disso, pode procurar algum lugar para dar um mergulho! E o que poderia ser melhor que conhecer as aldeias mais bonitas dos arredores de Madrid? Algumas, como Aranjuez, oferecem-lhe cultura e história, outras, bonitas rotas para caminhadas como Manzanares el Real e a sua famosa La Pedriza. E porque não visitar La Hiruela, a aldeia mais encantadora e com menos habitantes da província de Madrid?

Continue a ler e descubra algumas ideias para desfrutar de uma escapada para as aldeias mais bonitas da Comunidade de Madrid.

Aranjuez

A apenas vinte minutos de Madrid em direção a Toledo, encontramos Aranjuez, uma aldeia historicamente ligada à realeza e atualmente Património Mundial. Num percurso de 45 minutos, mais ou menos, poderá descobrir os seus pontos turísticos e monumentos mais emblemáticos, pelo que é ideal para uma escapada de um dia em fim de semana.

Uma visita a Aranjuez começa sempre pelo seu impressionante Palácio Real, criado como espaço de lazer para Carlos V. Aqui, não deve perder as suas famosas salas com pinturas chinesas em papel de arroz, o Salão dos Espelhos, o quarto do Rei Francisco, e o da Rainha Isabel II, sem esquecer a Capela Real.

Mas a estrela desta visita está escondida no exterior da vila e são os seus impressionantes jardins, que lhe conferem o reconhecimento de ser uma das mais belas aldeias de Espanha. Descubra-os, passeando pelo jardim da Rainha e do Rei, o jardim francês do Parterre e o mais antigo, o jardim da Ilha. Ou pelo pequeno jardim de Isabel II na praça de San Antonio, presidida pela Fonte Mariblanca, que abastecia a povoação de água potável.

Sem hesitação, não pode perder o Jardim do Príncipe, o maior de todos e o mais bonito, com o seu próprio embarcadouro e a famosa fonte de Apolo, trazida de La Granja de San Ildefonso. Os mais românticos não devem falhar o seu Lago Chinês, com uma pequena ilhota dominada por um Pavilhão Grego, e na sua borda o caramanchão Chinês. Esta será certamente a imagem que irá carregar no seu Instagram.

Onde comer?

A chave da gastronomia de Aranjuez encontra-se na horta, graças aos seus espargos, morangos, alcachofras, couves, peras reais… A caça de aves também é rainha dos seus pratos com a sua estrela, o faisão, e o seu famoso coelho com alho. Dê um passeio pela Rua Stuart, ocupe o seu lugar num dos seus inúmeros restaurantes e prove os seus pratos mais típicos, juntamente com um vinho com DO Madrid.

Onde dormir?

Se preferir ficar a dormir em Aranjuez, instale-se no Hotel Occidental Aranjuez, ideal para descobrir todos os segredos dos seus impressionantes jardins e rotas, e para praticar golfe ou pesca.

Palácio Aranjuez Madrid

Patones de Arriba e Patones de Abajo

A nordeste de Madrid, na Serra Norte, encontramos o município de Patones, bem diferenciado entre Patones de Abajo, que é uma zona mais residencial e moderna, e Patones de Arriba, a mais histórica, encantadora e tranquila. Com as suas pequenas casas de pedra e madeira e labirintos de ruelas, cheias de lojas de artesanato, foi declarada um Bem de Interesse Cultural.

Uma visita obrigatória na sua escapada a Patones de Arriba é o Ecomuseu da ardósia ao ar livre, e no qual irá conhecer todos os meandros da aldeia. Localizado na antiga Igreja de San José, originária do século XVII, a partir daqui começam duas rotas: a rota das Idades da Arquitetura, que mostra as origens da sociedade local através da sua arquitetura, e a rota da Arquitetura dos Alimentos, que percorre adegas, fornos, refúgios para animais de pastoreio, e outros lugares onde os alimentos eram produzidos em tempos passados.

Se gosta de praticar caminhada, há inúmeros passeios encantadores nesta zona, como a que vai até ao Embalse de El Atazar – a maior da Comunidade de Madrid –, a rota ao longo da ribeira dos Patones ou o caminho ecológico Barranco que une os dois Patones.

Onde comer?

El Rey de Patones é o lugar gastronómico por excelência deste município, aberto desde 1970. Com uma atmosfera acolhedora, invernal e caseira, aqui irá provar a autêntica cozinha castelhana. E se se deixar aconselhar, experimente os Ravioli de cogumelos e cordeiro.

Onde dormir?

Se quiser dormir na zona, o melhor é escolher um alojamento rural em Patones de Arriba, no qual pode afastar-se por uns dias do ruído da capital Madrid, e desfrutar dos passeios, do contacto com a natureza e a gastronomia da zona

Patones de Arriba, Madrid

Cercedilla

Cercedilla, na Sierra de Guadarrama, é o lugar ideal para se escapar um fim de semana e fazer turismo ativo, dado que, muito perto, deparamo-nos com o Puerto de Navacerrada. Os altos picos dos seus arredores e as suas estâncias de esqui permitem, além disso, a prática de desportos de montanha em qualquer altura do ano, seja no inverno ou no verão.

Cercedilla é o local ideal para nós reencontramos connosco próprios durante um fim de semana em contacto com a natureza, e desfrutar das suas rotas para caminhada e da beleza natural desta zona. A rota mais encantadora da zona é aquela que o leva até à Ducha de los Alemanes, a uns 45 minutos andando entre vestígios da antiga Calçada Romana. Uma cascada localizada na zona central da Sierra de Guadarrama, no Vale de Fuenfría, na encosta sudeste da serra que deve o seu nome aos primeiros montanhistas da serra, que eram de origem alemã, no início do século XX.

Outra rota que pode tomar em Cercedilla é a rota das pontes que atravessam a localidade, as a de Enmedio, de la Venta, del Descalzo e del Reajo.

Onde comer?

A Casa Gómez é um clássico em Cercedilla, que está aberto desde 1880 oferecendo a melhor cozinha tradicional da região. Aqui poderá comer a melhor carne grelhada na brasa da Sierra de Guadarrama. E se estiver na época dos cogumelos, este é o local ideal para os comer.

Onde dormir?

Em Cercedilla encontrará vários tipos de alojamento, que lhe vão permitir desfrutar de todos os encantos da região com todos o luxo do conforto.

Chinchón

Alfonso XIII concedeu-lhe a categoria de cidade, mas Chinchón é hoje considerada uma das aldeias mais encantadoras da Comunidade de Madrid graças à sua histórica Plaza Medieval Mayor, muito movimentada aos domingos à hora do almoço. Dizem que é o lugar ideal para os domingueiros em Madrid. Não há praia nem mar, mas há Chinchón e a sua praça!

A sua Plaza Mayor do século XV está rodeada por edifícios de três andares com galerias adinteladas e varandas de madeira pintadas de verde. Esta praça é ideal para levar a sua mente de volta a outra era e relaxar a ver as pessoas passar, sentados numa das suas esplanadas, ou escolher uma das suas muitas caves e pedir um vinho local.

Ao lado desta famosa praça, podemos visitar a Igreja de Nuestra Señora de la Asunción, também do século XV. No interior, encontramos uma joia em forma de pintura, a Assunção da Virgem, pintada pelo mestre Goya.

Onde comer?

Um clássico é o Café de la Iberia, um desses que nunca o desilude e continua o mesmo de cada vez o visita. Muitas pessoas de todo o mundo dizem ter comido aqui o melhor cordeiro assado. Também são famosas as suas morcelas e tripas são famosos. Peça uma mesa no famoso Comedor de Los Toreros.

Se quiser comer um bom cozido madrileno, o seu lugar é o Bodegón, onde este prato típico é a estrela da casa.

Onde dormir?

O histórico Parador de Chinchón é um hotel urbano muito próximo da Plaza Mayor, completamente renovado em 2007, está alojado num edifício do Século XVII no qual havia um mosteiro agostiniano.

Vista da praça principal de Chinchón

Rascafría

A apenas a 80 quilómetros de Madrid, encontramos Rascafría, a maior aldeia do Vale do Lozoya, e que esconde autênticos tesouros naturais como o Bosque Finlandês. Para descobrir este lugar invulgar, tem de ir até ao Mosteiro Paular , atravessar para o outro lado da estrada e tomar a ponte Puente del Perdón que atravessa o rio Lozoya. Assim que a cruzar, verá um portão de ferro que dá entrada a este fantástico bosque, um caminho de árvores de cada lado irá mostrar-lhes á a direção que se tem de seguir. A poucos metros, à esquerda, verá uma pequena casita de madeira escura que foi uma antiga sauna, e um lago com um embarcadouro, o que o farão acreditar que está num bosque encantado e é o protagonista de um conto de fadas. E tudo isto a apenas alguns quilómetros da capital.

Com a chegada do bom tempo, se visitar Rascafría poderá desfrutar de Las Presillasumas piscinas naturais, ideais para passar o dia a apanhar sol e em fato de banho.

Onde comer?

Não se pode ir embora de Rascafría sem provar as carnes da Sierra de Guadarrama, e os assados de cordeiro ou leitão. Um dos restaurantes com mais tradição da zona é o Restaurante Caldea, onde também se pode beber um aperitivo, e sentar-se no terraço, se o tempo o permitir. Se ainda tiver ficado com vontade de comer carne, pode ir até à Casa Granero, e trazer carne para o regresso à rotina.

Onde dormir?

Se quiser passar alguns dias a descobrir Rascafría e o Vale de Lozoya, o ideal é ficar hospedado numa casa rural de onde possa descobrir os encantos dos arredores. Um destes pequenos estabelecimentos é o Hotel Posada Campanario, no centro histórico de Rascafría.

Mosteiro Real de Santa Maria de El Paular, Rascafría

San Lorenzo de EL Escorial

“A cidade de Deus”, assim é chamada esta aldeia em Madrid, que foi colocada no mapa por Filipe II ao procurar um lugar para enterrar o seu pai Carlos V. Foi lá que construíram o palácio, a igreja e o convento conhecidos por todos, e ao seu redor foi criada uma urbe que é muito buliçosa aos fins de semana.

Em San Lorenzo de El Escorial também pode visitar um dos teatros mais antigos de Espanha, o Teatro Real Coliseo de Carlos III (século XVIII).

Se quiser sair das rotas habituais, caminhando vinte minutos ao longo do Paseo de Carlos III chega-se à Casita del Infante, um pequeno pavilhão de caça. E subindo a montanha, cerca de uns cinco quilómetros através de um bonito bosque de castanheiros, freixos e carvalhos, chega-se à cadeira de Filipe II, donde o rei observava as obras no mosteiro. Um passeio ideal se quiser fazer uma escapada com crianças às aldeias de Madrid.

Onde comer?

Em San Lorenzo de El Escorial pode encontrar um dos melhores cozidos de Madrid, até o famoso Chef José Andrés o diz, muito perto do Teatro, no restaurante Charolés.

Se for com a sua família e os seus filhos, vão até ao Restaurante horizontal, com vista para o Monte Abantos, onde poderá desfrutar de uma boa refeição castelhana e da zona em contacto com a natureza, e a muito menos graus do que na capital, se for no verão.

Onde dormir?

Los Lanceros situa-se a poucos quilómetros de El Escorial e do Valle de los Caídos, e a escassos metros do Auditório San Lorenzo de El Escorial e do Teatro Real Coliseo de Carlos III. Ideal para descobrir todos os encantos da cidade. Mas na zona irá encontrará vários alojamentos encantadores.

El Escorial, Madrid

La Hiruela

La Hiruela é uma aldeia encantadora e acolhedora, por onde o tempo não passou, embora se encontre a pouco mais de uma hora de automóvel de Madrid, quase no limite com Guadalajara; perto o suficiente para poder escapar e longe o suficiente para se desligar. Diz-se que é o grande desconhecido da Comunidade de Madrid, e será por esta razão que mal chegam visitantes e que é também um dos mais bem conservados da Comunidade. As suas casas de pedra mal tiveram alterações. É também a aldeia com menos habitantes, não chegam a 50 as pessoas a viver em La Hiruela.

Uma das atrações da zona é o rio Jarama, com o seu passeio até ao moinho de farinha. A partir daqui irá descobrir a Sierra del Rincón, que é uma reserva da biosfera, e irá conhecer as paisagens da região e os seus miradouros. Em La Hiruela pode ver carvalhos, faias, bétulas, cerejeiras; e entre a sua fauna, javalis, cabritos ou texugos e muitos cogumelos que é melhor perguntar se podem ser comidos…

Onde comer?

A Casa de Aldaba oferece-nos os produtos mais especiais da área, tais como feijão, caça ou carne da Sierra de Guadarrama.

Onde dormir?

Se comemos em Casa Aldaba teremos reparado que também tem uma casa onde pode ficar hospedado, um local ideal para descobrir o ambiente tão natural e idílico da zona.

Manzanares El Real

Apenas a 45 minutos de Madrid visitamos Manzanares el Real, o ponto de entrada para La Pedriza, as piscinas naturais conhecidas como a praia de Madrid e um must quando o bom tempo chega à capital. E o local de nascimento, Ventisquero de la Condesa, do nosso rio mais famoso, o Manzanares.

As caminhadas são comuns nesta área e nós propomos-lhe La Senda Formas, que percorre parte do Parque Nacional de la Sierra de Guadarrama. A parte divertida deste percurso é procurar nas pedras e matagais diferentes formas que estão escavadas nas rochas, tais como um porquinho, um pássaro ou uma tartaruga. Ideal para fazer com crianças.

Se a história e os sítios lendários são a sua praia, não deixe de ir até uma visita ao Castelo de Mendoza, um dos castelos de origem medieval mais bem conservados de Espanha, para funções militares, com vistas incríveis sobre a Barragem de Santillana e a Sierra de Guadarrama. Aqui foi assinado em 1983 o Estatuto de Autonomia da Comunidade de Madrid. Também pode visitar as ruínas do Castillo Viejo no sopé meridional de La Pedriza, muito perto do rio.

Onde comer?

Depois de uma caminhada, ou depois de passar a manhã em La Pedriza, pode ir até ao restaurante La Reunión, um clássico da zona no qual se veem muitos montanhistas e é ideal para ir com crianças, com vistas incríveis sobre a montanha. Aqui irá provar a gastronomia castelhana da região e a boa carne da Sierra.

Onde dormir?

O ideal é ficar hospedado numa encantadora casa rural próximo das atividades que vá planear. O Hotel Rural La Pedriza, em plena coração Pedriza, é uma boa opção para passar alguns dias a desfrutar da zona.

Castelo Manzanares el Real, Madrid

Na sua rota pelos arredores de Madrid irá também descobrir muitas outras aldeias encantadoras, que o farão desligar-se do stress da cidade e desfrutar da natureza. A qual iria? Planeie a sua escapada para as aldeias da Comunidade de Madrid!

Facebook Twitter Pinterest Linkedin Google + Email Whatsapp Telegram

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION